MODO DE VOLAR

And He was asking him, "What is your name?" And he said to Him, "My name is Multitude; for we are many."

1945 – Gérard volta a casa

Estamos em Setembro de 1945, acabou a segunda guerra mundial, e Gérard voltou para casa, em Bruxelas, ao fim de 5 anos como prisioneiro de guerra (primeiro na Polónia, Dobroszyce, depois na Alemanha, Fischbek).

oflag8C

Gérard DeRaymaeker foi tenente do exército belga, primo direto de Francine Benoit (1896-1990). Durante os anos da II GG, Francine Benoit enviava frequentemente cabazes por correio, tanto para o primo preso, quanto para as suas esposa, filha e restante família, já que a Bélgica viveu sob racionamento, imposto pela ocupação germânica, desde 1940. Os bens enviados por Francine Benoit eram, por ordem de frequência:

1 – sardinhas (muitas, chegavam a ser 12 latas de cada vez)

2 – café

3 – chocolate

4 – manteiga

5 – mel

6 – biscoitos

7 – fruta (como figos e bananas)

Francine servia também de intermediária entre Gérard e o seu tio Maurice, residente em Londres, a quem pedia sabonetes, cigarros, sapatos e calças. Gérard conta que em Oflag VIII C (Dobroszyce), em 1941, há cerca de 500 oficiais belgas. [confirmei o número de 463, entre os quais constam 65 oficiais holandeses]

Durante a guerra, Marie José queixa-se que a rádio só passa música moderna, e dá como exemplos Gershwin e Ravel. A vida artística na Bélgica sofre imenso com a guerra. Mas o que ela gosta mesmo é de ler. Diz que se fala muito do “pequeno país” Portugal, mas tem esperança que não sejam falsos alertas porque “les heureux n´ont pas d´histoire!” Em Março de 1941 conta que as restrições são cada vez mais maiores e que o “pequeno país” lhes parece paradisíaco.

hamburgFishbeck514

O campo Oflag X D foi libertado em Maio de 1945 por tropas britânicas. Antes de chegar a casa, Gérard passou dois meses “em casa dos russos”, e a viagem de regresso foi feita de camião e de avião nos últimos 600 kilómetros. Os últimos meses foram particularmente duros em termos materiais e o contacto com o exterior muito reduzido. A sua mulher recebeu uma carta em Janeiro e esteve até maio sem novidades, mas acreditando nas notícias que lhe chegavam e lhe davam esperança de o rever em breve.

Agora, o Gérard é fã de jazz e vai ao cinema com a mulher, Marie José, sempre que há filmes do género.  O último que viram foi Stormy Weather com a orquestra de Cab Calloway. Mas também “aplaudiram as vedetas de passagem por Bruxelas”: Ray Ventura, Josephine Baker e Rina Ketty, em três ocasiões distintas.

 

Mais sobre Fracine Benoit aqui e aqui.
Fonte das imagens dos campos: Oflag VIII C, Oflag X D.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 14/12/2015 by in PT and tagged , , , .
%d bloggers like this: